Notícias
11-09-2018
O ataque de Ransomware nas InfraEstruturas TI´s

Estes ataques são muito frequentes?

São cada vez mais frequentes. O jornal britânico The Guardian em agosto de 2017, apoiando-se numa pesquisa realizada pela empresa de cibersegurança Malwarebytes, que quase 40% das empresas sofreram um ataque deste tipo no último ano. O inquérito, que foi feito mais de 500 em quatro países, descobriu que as principais causas de ataques de ransomware prejudicam as ocorrências por causa dos ataques. Por vezes, as quantias pedidas foram extremamente altas: cerca de 11.800 euros a recuperar os seus dados.
A aliança Cyber ​​Ameaça também alertava, citava site pelo Techbrunch em inglês do ano passado, que mais de 90% dos e-mails de phishing (que tentam fazer como as pessoas façam download) gostam de fazer algo passar? organizações verdadeiras) são de ransomware, este tipo de ataque.


Quais são riscos para as empresas? 

O ransomware mais básico impede as empresas de acederem aos seus próprios ficheiros e informação, o que pode ser grave se elas não tiverem os dados gravados noutro local. Mas pode haver outros tipos de ataques.
Uma outra variante mais recente destes ataques foca-se na ameaça de divulgar os dados da Empresa/vítima na Internet ou aos seus contactos. “Até ao ano passado, as pessoas nem sequer pensavam que o ransomware pudesse ser um tipo de ataque em que a privacidade da informação fosse comprometida”.
A CPC África têm intervindo em varias operações de apoio na restauração dos sistemas TI de várias empresas que são directamente afectadas por este problema nos últimos 2 anos, onde os custos da perda de operacionalidade são quase imensuráveis.